Caminhão Arqueado: vantagens e desvantagens sobre a prática

Muitos alegam que o caminhão arqueado é proibido, será que é verdade? Nós vamos explicar para você quando é permitido e quando não. Afinal, a legislação brasileira permite uma pequena elevação, porém, apenas se a carga transportada precisar de uma diferença para garantir sua estabilidade em cima da carroceria, então, é permitido inclinar até dois graus no chassi.

Agora, há quem queira driblar os policiais na balança, nesse caso, a parte traseira é elevada mais do que o permitido para que ao colocar a carga pesada a parte traseira e dianteira fiquem visualmente iguais, dessa maneira ninguém suspeita que o caminhão está acima do permitido.

Bom, na introdução nós demos um resumo do que será abordado a seguir, acompanhe a leitura para entender com os mais detalhes sobre o caminhão arqueado.

Vantagens do aumento de molas traseiras

O caminhão com a traseira elevada é uma questão que divide os caminhoneiros, embora muitos caminhoneiros reneguem a alteração, os mais jovens aderiram a moda e a praticam com veemência. Mas nem só de aparência ele vivem, entre uma das vantagens está a estabilidade para entrar na curva.

Caminhão arqueado visto de longe

Como é uma questão de segurança no trânsito, não podemos ficam apenas nos achismos e “muitos dizem que”, por isso que trouxemos para você uma pesquisa do Engenheiro Leandro Garbin, vamos explicar.

Em seu mestrado, Leandro estudou uma afirmação muito comum: caminhão arqueado entra mais estável na curva. E sim, ele comprovou através de simulação que o caminhão com mais feixes de mola demora mais para tombar em uma curva.

Em detalhes: os testes foram feitos na mesma pista, uma rodovia circular. Assim, ele manteve a mesma velocidade nos dois até o momento que o caminhão tombasse para fora da pista.

Então, o primeiro teste foi com um caminhão com seis feixes de mola na suspensão traseira, onde tombou com 71km/h. Já o caminhão arqueado com mais seis feixes de mola – resultando em doze feixes – tombou a 82km/h.

Conclusão da pesquisa por simulação: sim, o caminhão arqueado apresenta maior estabilidade nas curvas.

Mas vale ressaltar outro ponto, o engenheiro Leandro afirma que outros estudos ainda precisam ser realizados. Estudo que levem em consideração a transferência de carga para o eixo dianteiro, além de verificar como fica a estrutura do caminhão por meio de cálculos e, também, a possibilidade de desgaste do pavimento.

Roda caminhão arqueado

 

Em resumo, essas são as vantagens do caminhão arqueado:

– Maior estabilidade na curva;

– Estilo mais jovial.

Desvantagens da prática

Nem só de vantagens o caminhão arqueado é feito, por isso que também vamos explicar porque alguns caminhoneiros não aderem.

O perigo da traseira arqueada está no uso de calços que não são próprios para isso, sendo assim, eles mudam o ponto de equilíbrio da infraestrutura colocando muito peso nos eixos dianteiros que acabam desgastando mais. E isso é perigoso para o motorista, afinal, em uma colisão traseira, a carga continua em movimento para frente atingindo a cabine do motorista.

Outro ponto muito importante é a segurança dos outros carros, isso porque, em acidentes com veículos, eles podem entrar debaixo da carroceira já que a traseira está mais alta do que o normal. Então, é mais um motivo que expõe o risco a segurança.

E da mesma forma que existe regras para arquear a traseira, também há recomendações acerca do dianteira rebaixada.

Caminhão arqueado traseira

Em resumo, desvantagens:

– Modificação do ponto de equilíbrio;

– Risco de veículos embaixo da carroceria;

– Desgaste das engrenagens dianteiras;

– Motorista ser atingido pela própria carga.

Determinações do Contran acerca do caminhão arqueado

Primeiro, o Conselho Nacional de Trânsito, publicou há alguns anos atrás uma a Resolução 479, onde deixa de forma explícita a maneira correta de manter a suspensão traseira. Além do mais, deixa claro que qualquer alteração feita na infraestrutura é preciso passar por validação do Inmetro.

Alguns números que podem ajudar você:

  • 2 graus no chassi: é o ângulo máximo permitido;
  • 3,5 cm: limite de arqueamento seguindo a fórmula – daqui a pouco falamos sobre ela;
  • 1,20m: altura máxima que a lanterna traseira precisa estar do solo;
  • 1,50m: altura máxima que a lanterna lateral pode estar do solo.

Bom, como existem inúmeros modelos de caminhões, a Polícia Federal dispôs uma fórmula que facilita a compreensão. Em poucos passo você aprende a resolvê-la, olha só:

  1. Você dividirá a traseira do caminhão em eixo X e Y – em linhas paralelas;
  2. O eixo X é o final da longarina, então, meça a altura dela até o solo;
  3. Em seguida, distancie do eixo X um metro e meio;
  4. Agora, meça a altura da longarina até o solo – este é o eixo Y;
  5. Pronto, basta subtrair Y – X.

Para estar dentro dos padrões, o resultado desta fórmula precisa estar abaixo de 3,5cm.

caminhão levemente arqueado

Claro que aqueles que não estiverem dentro dos padrões sofrem consequências como: multa, pontos na carteira, apreensão do caminhão e retenção da documentação. Por isso, se você quiser ter uma caminhão arqueado, faça seguindo as diretrizes do CONTRAN e tenha a validação do Inmetro.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando a QAP para sempre estar bem informado. Aproveite que estamos falando sobre a parte traseira, que tal instalar uma frase de para-choque divertida? Acesse e inspire-se.

Até o próximo post

Deixe um comentário

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Siga nossas redes sociais.