Tipos de caminhão: 6 modelos principais para você conhecer!

Para quem trabalha na estrada, compreender de ponta a ponta a legislação que regulamenta o trânsito de caminhões é essencial. Por isso, conhecer os tipos de veículos é muito mais do que uma informação técnica, é também questão de sobrevivência!

Você sabe quais são os principais tipos de caminhão? Bem, de maneira geral podemos classificar esses veículos com base na quantidade de eixos que ele possui, e é justamente isso que faz com que seja possível diferenciar um modelo “toco” de um “trucado”.

Além disso, eles também podem variar de acordo com quantidade de pneus, por isso é importante entender a relação entre esses dois aspectos, pois assim fica mais fácil compreender em qual deles o seu caminhão pode ser classificado.

Para te ajudar nessa tarefa, nós da Trucão consultamos nossos especialistas em rodagem e elaboramos um conteúdo completo, que te ajudará a entender melhor quais os mais evidentes tipos de caminhão. Quer saber mais? Continue rolando a página e confira na sequência!

Quais são os tipos de caminhão?

Como já comentamos na introdução, de forma abrangente os caminhões podem ser classificados de acordo com o número de eixos e pneus. Contudo, não basta saber essa informação e não entender o que são e que os eixos também podem sofrer variação de nomenclatura de acordo com a quantidade de pneus.

Por exemplo, os caminhões com somente duas rodas são classificados como simples, em contrapartida, aqueles que possuem quatro, são considerados duplos. A classificação também pode ocorrer de acordo com a relação entre pontos de apoio x pontos de tração.

Como assim? Digamos que o seu caminhão possua seis pontos de apoio e dois eixos com tração. Isso quer dizer que ele entra em uma classificação 6×2, conhecido também por “trucado” ou “pesado”. Já aqueles que possuem quatro pontos de apoio e dois de tração são considerados 4×2 e, por isso, chamados de “toco” ou “semi-pesado”.

Simples, não é mesmo? No entanto, é preciso entender qual a diferença que essas informações fazem na prática. Por isso, a seguir, apresentamos uma separação em 6 tipos de caminhão mais reconhecidos nas estradas do Brasil. Assim, será muito mais fácil compreender qual a função e entender quais leis são aplicadas para cada um deles.

1. Veículo Urbano de Carga ou VUC

Com capacidade limite de três toneladas, esse modelo é bastante usado para carregamentos de carga dentro da cidade, pois é considerado um veículo de porte menor.

Como em áreas urbanas de maior porte o trânsito de grandes caminhões é proibido, esse modelo acaba sendo visto com maior frequência do que outros. Em relação ao comprimento, ele pode variar de 2,2 metros a 6,3 metros.

2. Caminhões 3/4

Diferente do modelo anterior, os caminhões 3/4 possuem limite máximo de quatro toneladas por carga. Isso quer dizer que se passar desse número pode ser considerado infração à lei da balança e você pode acabar sendo multado.

Contudo, é importante considerar que o peso suportado pode variar de acordo com a metragem da carroceria, assim como a distância existente entre os eixos. Nesse caso em específico, a quantidade é de dois eixos.

3. Caminhão semipesado ou Toco

Nós já falamos um pouquinho do caminhão tipo Toco. Porém, o que não mencionamos é ele normalmente possui uma metragem de comprimento de quatorze metros. Ele possui dois eixos, sendo um na parte da frente e outro na parte de trás.

Em relação a capacidade de carga para transporte, ele comporta até 6 toneladas, o que resulta em peso total de dezesseis toneladas, quando somados o peso do caminhão com adição da carga.

4. Caminhão pesado ou Truck

Em oposição ao modelo semipesado ou Toco, o caminhão Truck – pesado – possui adição de dois eixos duplos, conforme mencionado anteriormente. Um dos eixos pode ser localizado na parte da frente, outro na parte traseira – que são importantes para auxiliar na robustez e força do motor.

Graças a essa adição, esse modelo de caminhão possui um desempenho melhor com cargas mais pesadas. Em relação ao comprimento, semelhante ao modelo semipesado, o Truck também possui quatorze metros; no entanto, o peso total suportado é de vinte e três toneladas.

5. Carreta

Um dos tipos mais conhecidos de caminhões certamente é a carreta. Muito usada para transporte de cargas mais evidentes e pesadas, ele é composto por duas partes distintas, sendo elas: o cavalo e a carroceria.

A primeira parte está localizada na frente do caminhão e é chamada de cavalo. É o local em que o motorista fica alocado para condução e abriga o motor. Além disso, pode estar relacionado a um ou mais semirreboques. A carroceria fica na parte traseira e comporta a carga que deverá ser transportada. Conheça os modelos de carreta a seguir:

  • Carreta com dois eixos: tem limite máximo de carga de até dezoito toneladas e pode chegar, no total, até trinta e três. É composta por um cavalo mecânico com dois eixos e semirreboque com mais de dois eixos.
  • Carreta com três eixos: semelhante ao modelo anterior, este também pode chegar ao tamanho de dezoito metros, contudo, como possui um eixo a mais, a carga transportada mais o peso do caminhão podem somar até 41,5 toneladas. Aqui, o cavalo também comporta dois eixos.
  • Carreta cavalo trucado: o comprimento segue o mesmo parâmetro dos modelos acima – dezoito metros, e também comporta um semirreboque com três eixos. O que difere deste para os outros é que nesse caso o cavalo mecânico é trucado. Esse fator altera a quantidade limite de toneladas, que nesse caso é de até quarenta e cinco.

6. Caminhão combinado

Existem dois modelos de caminhão combinado: o modelo Bitrem – ou Treminhão, como também é conhecido –, e o modelo Rodotrem. No primeiro caso, o veículo possui um combo de sete eixos e duas articulações. A capacidade em relação ao peso para transporte é de até cinquenta e sete toneladas e, geralmente, o cavalo é trucado.

Já o Rodotrem, formado por um cavalo mecânico forte e robusto – trucado – e mais dois semirreboques – ligados na quinta roda por um aparelho chamado Dolly, conta com uma estrutura de três articulações. A capacidade máxima é de setenta e quatro toneladas, porém necessita de uma autorização especial de trânsito (AET) para rodar.

Graças a essas informações é possível entender quais as legislações que regulamentam cada um e cumpri-las de forma que você não seja notificado e receba uma multa. Além disso, esses dados permitem a otimização de custos, reduzindo gastos com combustível, peças e demais reparos próprios de transportes de cargas além do permitido!

É sempre bom ficar atento a tudo o que envolve uma rodagem dentro da lei e com segurança, concorda? Aqui no blog da Trucão nós sempre trazemos esse tipo de informação! Continue conosco, aproveite e venha fazer a leitura do nosso post sobre a importância de fazer o rodizio dos pneus do seu caminhão e tenha mais qualidade ao rodar por aí!

Deixe um comentário

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Siga nossas redes sociais.