Tipos de frete: aprenda tudo sobre o tema com a Trucão!

Tipos de frete: conheça os modelos e características com a Trucão!

Para quem imagina que os valores pagos sob o envio de produtos é o mesmo para todos os tipos, sentimos informar que as coisas não funcionam bem assim. Na verdade, antes de colocar seu bruto na estrada e cobrar pelo valor do serviço é preciso considerar a carga que está transportando e tempo para entrega.

Nesse caso te perguntamos, você conhece os tipos de frete? Sem problemas, amigo! Aqui, no blog da Trucão, nós desenvolvemos um guia com os modelos mais usados, assim como explicamos tudo o que você precisa saber sobre cada um deles. Bora entender quanto cobrar pelo seu serviço? Te espero na sequência!

10 Tipos de fretes: saiba o que considerar ao definir o seu preço!

Informar o quanto custa a sua mão de obra de entrega para o cliente é uma das principais atitudes na prestação de serviços. Contudo, no universo caminhoneiro, dizer o valor de um frete envolve analisar alguns dados importantes, dentre eles o tipo de responsabilidade, modelo de contratação, características da carga e forma de transporte.

O que todos esse pontos significam? Bem, para determinar o valor ideal – que faça sentido tanto para você quanto para o cliente – é preciso considerar harmonia entre eles, além de vantagens para as duas partes envolvidas. Além disso, é possível que haja variação entre os formatos definidos por você dois. Como assim?

Uma mesma carga com responsabilidade CIF, por exemplo, pode envolver formas de contratações, cargas e transporte diversos. Por isso, o melhor mesmo é entender o que cada uma dessas informações significam, concorda? Que tal conhecermos cada uma delas?

Tipo de frete: a responsabilidade

O primeiro aspecto – responsabilidade do transporte – tem a ver com a definição de quem irá pagar e se responsabilizar sobre o gerenciamento de riscos da carga transportada. Como assim? Pense comigo, tanto o fornecedor pode ser responsabilidade, quanto o cliente. Para isso, é preciso entender qual tipo refere-se a cada uma dessas questões.

1 . CIF

No frete com responsabilidade CIF – custos, seguro e frete (sigla em inglês) – toda a preocupação, gerenciamento de risco e função de pagamento recai sobre quem está fornecendo o serviço, ou seja o remetente da carga. Nesse modelo, o valor a ser pago deve ocorrer no ato da contratação.

2 . FOB

Em contrapartida, no modelo FOB – livre a bordo (sigla em português) – é quem contrata que paga o serviço e a seguridade dos produtos enviados. Contudo, ao contrário do pagamento na entrega, como é feito no modelo CIF, aqui o valor deve ser transferido somente mediante a entrega da carga no destino determinado.

Tipo de frete: a contratação

O modelo de frete em relação a contratação tem a ver com a forma como o envio será executado. Mas não é somente escolher um motorista e pedir para ele entregar a encomenda? Na verdade não, meu amigo. Existem diversas maneira de encaminhar o produto para o cliente, que pode ocorrer de forma direta e normal, ou por meio de intermediários.

3 . Normal

Um dos mais comuns e conhecidos no ramo é o modelo de contratação normal. Ele acontece quando a transportadora coleta a carga na origem e a entrega ao destinatário sem haver necessidade de demais entregadores serem envolvidos no processo.

4 . Subcontratação

No modelo de subcontratação ocorre o contrário do formato normal. Como assim? Bem, nesse caso, a transportadora acionada resolve contratar um parceiro para a realização da entrega, que a levará até o destino final. Esse processo ocorre para possibilitar a ampliação da área de atendimento, além de garantir prazos justos e com eficácia.

5 . Redespacho

No modelo de contratação por redespacho o transporte é feito em conjunto por duas empresas distintas. Como assim? Bem, nesse caso o produto deve ser coletado na origem, mas precisa ser transferido para um parceiro, que fará a entrega até o destino final. Pode ser bastante parecido com o formato anterior, porém nesse caso os dois caminhoneiros compartilham a carga e a entrega.

6 . Redespacho imediato

No redespacho imediato, a entrega não é feita por meio da transportadora determinada pelo cliente, assim como ela também não executa a coleta no local de origem. Para entender melhor, a primeira parte do transporte será feita pela empresa contratada, depois haverá uma nova coleta e envio pela escolhida pelo comprador e, o destino final, fica por conta de um outro motorista.

Tipo de frete: modelos de carga

Em relação aos modelos de carga, é preciso entender que há diferenças entre formatos com carga fechada e com carga fracionada. É claro que, em situações em que o cliente ocupa grande parte do espaço do bruto, deverá ser aplicado o valor do frete para quantidade total, ao contrário de entregas menores. Entenda mais nos tópicos abaixo:

7 . Lotação

Em modelos de carga com lotação, o valor do frete deve ser aplicado considerando que a quantidade de produtos, tamanho e peso, já que são maiores e ocupam grande parte do espaço destinado para armazenamento. Além disso, nesse caso, a carga deverá ser entregue sem paradas, ou seja, da origem ao destino final.

8 . Fracionada

Ao contrário do formato anterior, na carga fracionada não há o preenchimento total do espaço, assim como a entrega é feita com diversas paradas, já que são levados diversos produtos para inúmeros clientes. Como assim? Por exemplo, o caminhoneiro traça uma rota otimizada para entrega de todas as cargas previstas, e faz paradas para que elas cheguem às origens de fato. Entendeu?

Tipos de frete: forma de transporte

A forma de transporte, por mais que você tenha pensado em tipos de caminhões, quando relacionada ao modelo de frete ela tem a ver com o território em que será executada. Pense comigo, há entregas que podem ser feitas dentro do país e outra fora dele, não é mesmo? É justamente disso que estamos falando.

9 . Nacional

No formato nacional, como o próprio nome sugere, a entrega é feita dentro do país de compra. Por exemplo, você tem uma carga de origem no estado do Paraná, mas precisa encaminhá-la até um cliente no nordeste. Nesse caso a entrega é toda em território nacional, fechado?

10 . Internacional

Em oposição, as entregas feitas internacionalmente envolvem outros países que não o nosso. Nesse caso, estamos nos referindo a casos de importação e exportação, normatizados por leis específicas, além de documentações e processos distintos do que é feito em território nacional.

Conseguiu compreender como o pagamento do seu serviço deve ser definido por meio dos tipos de fretes disponíveis. Além disso, para que você consiga lucrar no final do mês, é importante pensar em um balanço sobre seu salário de caminhoneiro – em caso de trabalho por conta própria – e os valores combinados com o cliente. Pense nisso!

Gostou do conteúdo de hoje? Semanalmente, o blog da Trucão traz textos semelhantes a esse que você acabou de ler! Permaneça conosco e conheça muito mais do que nós preparamos para você!

Ah, como você está interessando em saber questões que envolvem o valor final do frete, que tal conhecer nosso artigo sobre evasão de pedágio, e ficar por dentro de como essa prática pode comprometer seus ganhos. Te espero por lá, beleza?

Deixe um comentário

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Siga nossas redes sociais.